Últimas Novidades

09/01/2014 01:04:33
Rica gastronomia, natureza e uma perspectiva diferente de tempo na Costa da Lagoa, em Florianópolis
Comunidade no canto Norte da Lagoa da Conceição é refúgio de pescadores e tranqüilidade
Fonte da imagem: Arquivo Bela Floripa

Ir até a Costa da Lagoa é dar um intervalo no tempo. Uma pausa no ritmo de todo dia. Percebi isso quando precisei correr entre as casas para não perder o barco que me levaria de volta ao bairro da Lagoa da Conceição e todos que estavam por perto aterrissaram olhares estranhos. A atitude destoou da prosa na janela, do papo no bar, da calmaria das ondas que obedecem ao vento e molham os costões. Na Costa da Lagoa não é preciso correr, tudo se espera.

A Costa da Lagoa não fica longe, é ali no canto Norte da Lagoa da Conceição, muito perto do agito das Rendeiras e do Centrinho da Lagoa. Mas lá, tenho quase certeza, o tempo passa mais devagar como se lá fosse longe demais para o resto do mundo fazer algum efeito. Há apenas a simplicidade e a paciência do momento.

Quem chega pela trilha com cerca de 5 quilômetros que inicia no Canto dos Araçás, tem como companhia a mata de bambus, o canto dos pássaros e som dos passos sobre a grama ou folhas. Não raro, pequenas prainhas surgem ao lado direito e mostram as águas serenas da Lagoa da Conceição. Ao longe, um barco leva moradores e turistas que preferiram não fazer a trilha.

O som do motor do barco sincronizado com o bater das ondas no casco relaxam e podem transformar os resquícios de sono em um belo cochilo. Para quem fica acordado, observar a costa repleta de árvores frondosas ou estender a mão para fora aos respingos e ao vento são os melhores entretenimentos. Mas nada se comparar em deixar a cabeça para fora da janela, aquela velocidade constante com o vento a sussurrar nos ouvidos.

De um jeito ou de outro a Costa da Lagoa de recebe com carícias e aconchego e se o calor incomodar basta refrescar os pés na água, ou então conhecer a Cachoeira que fica bem perto do Ponto 16. Na Costa da Lagoa, os pontos de paradas dos barcos são as referências. Lá no 16 está a cachoeira, no 18 o Paraíso da Néia, no 20 mora seu Ridio João Goes.

Seu Ridio João Goes tem 63 anos e depois da sua casa azul com detalhes amarelos, inicia a trilha dos Ratones, que liga a Costa da Lagoa ao bairro do outro lado do morro (1 hora de caminhada). Como se tivesse todo o tempo do mundo, o senhor de 63 anos estendia suas roupas no varal e saudava quem passava com um bom dia amistoso.

— Eu moro aqui desde de sempre, meu bisavô nasceu ali, meu pai aqui e eu moro nessa casa — conta seu Ridio que senta nas escadas de sua varanda.

São cinco gerações da família Goes que vivem ali, todos já trabalharam ou com o engenho de farinha (tradicional atividade da região nos século XIV e XX) ou no mar como pescador.

— Meu pai me ensinou, vida no engenho vida no mar, assim fiz farinha e sou pescador — conta ele e logo explica que a época de lula no mar aberto e embala a prosa de pescador que teriam o tempo do sempre para acontecer

Ao todo são 23 pontos de parada dos barcos que realizam o transporte para a Costa da Lagoa. Do primeiro até o último demora-se em média 45 minutos, um pouco mais se há vento contra, um pouco menos se há menos paradas. Mas o tempo te espera.

Te espera no ponto 16 ou 18 onde há maior concentração de casas e restaurantes - ao todo são 14 lugares que servem pratos típicos como camarão, peixe, lula e pirão. Perto do ponto 16 também está a cachoeira. O riacho que abastece parte da comunidade com água potável, alguns metros abaixo se transforma em pequena queda da água e recebe banhistas.

Ao deixar a Costa da Lagoa, ocorre um pensamento comum ao rever as casas às margens da Lagoa. Até que seria interessante largar tudo e talvez morar por aqui. Teria um casinha simples, comeria bem e viveria tranquilo, quem sabe ao lado do meu amor. 

Teria o tempo do sempre e poderia escolher um nova fonte renda, poderia trabalha de casa, na internet, ou porque não, em um restaurante, ou ainda quem sabe, virar pescador. Eu quase fiquei por lá.

Como chegar

A Cooperativa dos Barqueiros Autônomos da Costa da Lagoa - COOPERBARCO - realiza o transporte na região. São 23 pontos de parada e os barcos saem de meia em meia hora na alta temporada.

Da Lagoa para a Costa da Lagoa

7h10 - 8h - 9h
Segue se meia em meia hora até às 18h30
19h30 - 21h30

Fonte do texto: Erich Casagrande/DC

Autor:
Clima
Ondas

Bela Floripa © 2013 - Todos os direitos reservados