Últimas Novidades

05/05/2015 21:36:14
Anunciado o DNA da Marca Turística de Florianópolis
Resultado do estudo vai servir para construção da identidade visual
Fonte da imagem: Petra Mafalda/PMF

Natural, multicultural, mágica, quirida e vibrante. Essas qualidades formam o DNA da Marca Turística de Florianópolis, o qual apresenta cinco características que representam a essência da capital catarinense, construído por cada uma das pessoas que participaram do projeto.

O DNA foi apresentado na manhã desta terça (5), no Sebrae/SC. Além do prefeito Cesar Souza Junior, estiveram presentes a secretária de Turismo, Zena Becker, o coordenador do Laboratório de Orientação da Gênese Organizacional (LOGO) da UFSC, Luiz Salomão Ribas Gomez, o diretor superintendente do Sebrae/SC, Guilherme Ziguelli, e representantes de entidades ligadas ao turismo.

“Há dois anos, já discutimos sobre como começar este projeto para ajudar Florianópolis a se tornar e se constituir com uma marca turística de verdade. Em um encontro com o prefeito, ele nos disse que não dá para fazer uma marca entre quatro paredes, que precisávamos ultrapassar este limite, e nós conseguimos fazer isso. Passamos a entrevistar as pessoas, ir para as ruas para descobrir o que elas pensam de Florianópolis para descobrir o DNA da Marca Florianópolis. O resultado foi apresentado agora, a etapa mais importante do processo”, disse o coordenador do LOGO, Luiz Salomão Ribas Gomez.

Desde junho de 2014, foram entrevistados 40 formadores de opinião da cidade; outras mil pessoas foram ouvidas diretamente. Foram gravados 213 depoimentos em vídeo e outros 500 foram escritos. O questionamento principal foi: “O que marca Florianópolis para você?” O processo agora segue em busca de uma nova resposta: “O que seria do mundo sem Florianópolis?” Todos estão convidados a responder nas redes sociais do projeto.

Além desses questionamentos, foram realizados 21 eventos criativos, os quais trouxeram os conceitos técnico, resiliente, emocional, integrador e mercadológico da cidade e eram debatidos em conjunto com a comunidade.

“Toda cidade turística tem que ter uma marca e ela tem que ter uma identidade. Essa identidade vai ser definida através do DNA. O mais interessante na construção da Marca é o processo, em que a população, até mesmo o visitante, contribui participando, falando o que pensa sobre a cidade”, avaliou a secretária de Turismo, Zena Becker.  

O DNA vai servir para construir a identidade visual e todas as estratégias para a aplicação da Marca.

O prefeito destacou a importância de a cidade ter uma marca que a defina. “Nós precisávamos de uma marca turística. Os principais destinos do planeta, como Nova Iorque, Londres, Paris, tem uma marca turística definida, e isso é algo importante, ao passo que gera a sua identificação. Todos os produtos têm uma marca, um ícone. Este processo com a universidade, ouvindo as pessoas, os profissionais, fez com que a marca surgisse de maneira democrática, técnica, científica, mas com cheiro da terra. Podemos afirmar a legitimidade deste processo. Esta é uma marca não apenas turística, mas também de atração de investimentos, que vai movimentar a nossa economia”, frisou Cesar Souza Junior.

E por fim foi apresentada a frase que transmite o DNA de Florianópolis: “A Mágica de Florianópolis é construída numa ilha Multicultural e Vibrante, que só consegue se realizar graças ao ambiente Natural que faz dessa cidade a mais ‘Quirida’ do mundo”.

Fonte do texto: PMF

Autor: SETUR - Turismo
Clima
Ondas

Bela Floripa © 2013 - Todos os direitos reservados