Últimas Novidades

27/01/2015 21:24:25
Lançada concorrência para instalar o Museu da Cidade
Espaço cultural e interativo deve ocupar parte da antiga Casa de Câmara e Cadeia
Fonte da imagem: Marco Antonio Zanfra/PMF

A Prefeitura instituiu concorrência pública para escolher a empresa que vai instalar e operar, a título de cessão onerosa, o Museu de História da Cidade de Florianópolis, a ser implantado após a conclusão das obras de restauração da antiga Casa de Câmara e Cadeia. Com a ordem de serviço assinada em setembro do ano passado, o restauro está em andamento. “Não temos um museu histórico da cidade e este prédio precisava ser revitalizado. Além de recuperá-lo, queremos fazer com que ele seja uma nova atração turística para a cidade”, disse o prefeito Cesar Souza Junior.

Os interessados podem inscrever-se até 5 de março, junto à Secretaria Municipal de Administração. O prazo da concessão onerosa para instalação do Museu da História da Cidade de Florianópolis, que não terá fins lucrativos, será de vinte anos, podendo ser prorrogável pelo mesmo período. A concessionária deverá implantar o museu em até dois anos, contados a partir da assinatura do contrato de concessão.

O objetivo da instalação do museu é transformar a antiga Casa de Câmara e Cadeia – prédio construído em 1771 e um dos três mais antigos, ainda de pé, da Capital – num equipamento cultural, interativo, dinâmico aglutinador de tecnologias e mídias contemporâneas. A ideia é que tenha uma mecânica de funcionamento semelhante à do Museu do Futebol, em São Paulo.

A temática central versará sobre a evolução da ocupação territorial de Florianópolis, como suporte à politica de preservação do patrimônio cultural do município, demonstrando a evolução da cidade, do povo, economia, hábitos e histórias. Além de demonstrar a história de construção e uso do prédio em que funciona, integrando-o a outros museus no Município, no Estado e na Federação.

Para a Prefeitura, a conclusão do restauro da Casa de Câmara e Cadeia e a sua revitalização funcional, com a implantação do Museu de História da Cidade e sua ambientação no contexto do Centro Histórico de Florianópolis, favorecerá a dinâmica sociocultural e econômica da área central. Além disso, proporcionará a valorização e o fortalecimento da identidade histórica cultural da cidade.

“É extremamente positivo observar a atenção que a atual administração vem dando à revalorização do Centro Histórico de Florianópolis”, destacou a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN), Liliane Nizzola, durante o ato de assinatura da ordem de serviço para o início das obras de restauração.

A antiga Casa de Câmara possui uma área construída de 865,90 metros quadrados, para uso do museu, de um espaço de exposições e de um pequeno auditório. A área está dividida em 14 ambientes, sete no pavimento térreo e sete no pavimento superior, incluindo a reserva técnica. Além disso, haverá um módulo complementar, com 192 metros quadrados, para a instalação de banheiros, administração e infraestrutura de apoio ao museu, além de livraria, cafeteria e elevadores.

"A preservação, conservação e restauração do nosso patrimônio histórico é uma da prioridades da nossa administração", afirmou o prefeito Cesar Souza Junior.

Fonte do texto: PMF

Autor: SEC - Patrimônio
Clima
Ondas

Bela Floripa © 2013 - Todos os direitos reservados