Últimas Novidades

03/03/2014 16:35:13
Coloninha fala das fantasias na boca da noite
Na letra do samba, passarela se transforma em chão de estrelas
Fonte da imagem: Mauro Vaz/PMF
Vi brilhar no céu uma estrela /Pássaro da noite a voar/Nesse turbilhão de fantasias/Vou nas asas da folia/Pois o sol já vai raiar

A Unidos da Coloninha personifica em seu enredo a subversão da ordem que só as fantasias permitem. E que, por falar justamente em fantasia, se torna mais fácil no Carnaval.

Na Boca da Noite: Entre Máscaras e Fantasias prega a necessidade de esquecer os problemas e sair vestido de qualquer coisa, com as ideias loucas que a imaginação pode criar. Afinal, como diz o ‘filósofo’ Joãosinho Trinta, “a alegria não é uma ilusão, é um recurso.”

Fundada em 10 de janeiro de 1962, a Coloninha desfilou como escola-mirim durante três anos, sem participar de competições, e em seguida ficou 18 anos inativa. Depois da longa inatividade, foi praticamente refundada. E voltou com todo o gás: ganhou seguidamente os carnavais de 1984, 1985, 1986, 1987 e 1989 (em 1988, não houve concurso). Depois desse pentacampeonato, levou mais duas taças: em 1995 e em 2009.
Fonte do texto: SETUR - Carnaval

Autor: PMF
Clima
Ondas

Bela Floripa © 2013 - Todos os direitos reservados